O SEU AMOR: É CONVENIENTE, EMOCIONANTE OU CALIENTE

Atire a primeira pedra quem nunca se debruçou sobre as próprias lagrimas, seja lamentando por amor não correspondido, ou por ter perdido um “grande amor”? — não precisamos pensar muito, julgo que há unanimidade sobre esse tema.

A questão é: como saber que o que se sente por alguém é amor, de que tipo?

Antes de entrarmos na questão propriamente dita, convém alertar, que o nosso proposito aqui, como sempre, é refletir sobre um tema do ponto de vista empírico, ou seja, pelas nossas próprias experiências, para isso, faremos com sensibilidade e uma boa dose de honestidade própria.

Alertamos, que não temos a pretensão de explicar tudo.

Em primeiro lugar, devemos pensar no amor como muito peculiar para cada pessoa, ou seja, algo que provem do íntimo. Por conta disso, faz-se necessário metodizar um pouco, para tornar o assunto mais didático e assim ser mais acessível a todos.

Neste nível, vamos fazer uso das definições dos autores franceses: Pierre e Roland, sobre o nosso íntimo: razão, sentimento e instinto, respectivamente denominando-os de ÁGUIA, LEÃO e BOI. Sendo: a Águia a nossa consciência, o leão as nossas emoções e o boi os nossos desejos. Esses três animais, portanto, representam a nossa figura trina, ou seja, a trindade humana. Pois, é fato que (pensamos, sentimos e desejamos), contudo, o mais importante disso, é saber qual destas partes de nós, está no controle no momento em que dissermos “eu te amo” para alguém.

Na esfera externa, ou seja, na forma como manifestamos o amor. Desde há muito tempo, num passado remoto, que já se perdeu na poeira do tempo, nos ensinaram sobre o amor. Que ele, é algo sublime; maravilhoso; misterioso; é só possível para quem cumprisse determinado ritual ou confessasse fé a dogmas… Julgo, porém, que a coisa seja bem mais profana do que divina, pois, diz respeito ao que sentimos que independente de fé, crença e outras alegorias.

Neste sentido, os gregos até classificaram o amor em cinco tipos:

Ludus – amor de alegria: Amor descontraído, sem compromisso. Sua única intenção é prazer e diversão.

Storgeamor de pai e mãe: É o amor que se baseia na relação de pais que cuidam dos seus filhos.

Ágape – amor incondicional: esse amor é global, nos inspira a fazer o bem ao próximo.

Eros – amor com desejo: É o nome grego para cupido, que atira em pessoas com suas flechas e causa as paixões avassaladoras.

Philia – amor entre irmãos: É o amor sincero, compartilhado entre irmãos e amigos. Esse amor também pode ser encontrado em relacionamentos conjugais.

Respeitamos sobremaneira os mestres gregos, mas, a nós, interessa, o que externamos em relação ao cônjuge, a pessoa amanda. De forma, que um fato persiste: e esse, é, que tudo vem de dentro de nós. Pois, só manifestamos algo gerado pela nossa figura trina, ou seja, pelos três bichos: (Águia; Leão e o Boi) que representam tudo que manifestamos, vejamos:

Se sua personalidade é pautada pela parte racional, na figura águia, como já dissemos: você sempre analisará os ”pros” e contras para dizer para alguém: eu te amo. Sendo certo, que este relacionamento será menos romântico e deveras pouco caliente;

Se você é do tipo que decide pelo lado emocional, na figura do leão, certamente terá aquela relação melosa, grudenta e cheia de “coraçãozinhos” que mergulhará de cabeça e dirá a pessoa amada: eu te amo de olhos fechados, como se não houvesse o amanhã;

Se você age pelos seus instintos, na figura do seu boi, por certo terá um amor de oportunidade e conveniência momentânea, pois, seus sentimentos se baseiam somente nos desejos, não é difícil concluir que quando a atração acabar com ela também tal amor acabará.

Por fim, como sempre fazemos em nossas reflexões, buscamos encontrar uma resposta simples, pois, a nossa experiência já demonstrou que é dessa maneira que as melhores soluções são conhecidas. Portanto, busquemos o equilíbrio em tudo que fizermos, sobretudo, em questões de amor, façamos como que coexistam os três bichos harmonicamente, por certo que teremos um relacionamento que vale a pena quando disser: “eu te amo”. © Elizeu NVL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.