O DESEJO: A TAÇA QUE TRANSBORDA.

O que sinto por VOCÊ é maior que o sol, mar e as estrelas… Não VIVO sem você… Faço TUDO por você… És a COISA mais importante do mundo para mim… Atire a primeira pedra quem nunca ouviu ou disse algo assim, pelo menos uma vez? — as palavras nem sempre são suficientes para expressar o que sentimos.

Segundo a filosofia: o desejo é uma tensão em direção a um fim que é considerado, pela pessoa que deseja, uma fonte de satisfação. É uma tendência algumas vezes consciente, outras inconscientes ou reprimida.

Em sentido literal, no popular, o DESEJO foi promovido, tem ‘status’ aparente de um sentimento nobre, coisa que ele nunca foi. Pois, é dito que emerge dos nossos instintos e da soberba do egoísmo.  

Não é preciso muito para constatar, que o DESEJO foi impulsionado pelo consumismo: moda, novelas, músicas, cinema, parte da literatura… Também, pelo individualismo crescente com a banalização das relações humanas, onde pessoas se tornam coisas. Isso, acaba por confundir as mentes fracas e incultas, ao ponto de não sabermos a diferença entre DESEJO e AMOR.

Para psicanálise: o ser humano é um poço de desejo.(Freud), no misticismo judaico: Cabala: o desejo é a essência central do ser humano, somos feitos de desejo. Não há nada de errado em desejar algo ou estar com alguém. Isso é próprio de parte da nossa natureza humana, porém: DESEJOS são só DESEJOS. ©Elizeu NVL.